Comerciante é condenado a 18 anos de prisão por matar namorada na Grande Natal - Seridó 360

Post Top Ad

test banner

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Comerciante é condenado a 18 anos de prisão por matar namorada na Grande Natal




Após três dias de julgamento, o comerciante Serafim Crisóstomo Júnior foi condenado nesta terça-feira (28) em júri popular a 18 anos e sete meses de prisão pela morte da então namorada Josierica da Rocha Alves, de 23 anos.

O crime aconteceu na madrugada de 5 de junho de 2019 no município de Monte Alegre, Região Metropolitana de Natal.

O réu foi condenado a pena máxima por feminicídio - em um homicídio duplamente qualificado -, fraude processual - por ter mudado a cena do crime para dificultar a investigação - e posse ilegal de arma de fogo.

"Ele mobilizou meios e fundos. Criou obstáculos no local do crime, conversou com testemunhas, colocou a família pra conversar com testemunhas, trouxe dois presos pra depor em juízo", disse o assistente de acusação Fernandes Braga. "Foi feito justiça. Não se esperava uma outra coisa".

O casal chegava em casa, quando houve uma troca de tiros entre criminosos e Serafim Crisóstomo. Josierica havia descido do carro para abrir o portão da residência e foi atingida na cabeça.

Os exames periciais comprovaram que o tiro que matou a universitária de 23 anos partiu da arma do então namorado. E que isso não teria sido por acaso, já que as investigações da Polícia Civil apontaram que Serafim forjou o assalto para matá-la.

 
O comerciante foi detido 48 dias depois do crime - em 23 de julho de 2019 - e seguiu preso até o julgamento. Ele chegou a ir ao velório e à missa de sétimo dia de Josierica, segundo contaram os familiares da jovem. 
 
Por G1-RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

test banner